clinica-de-cirurgia-plastica-em-sao-paulo----pmma---Dr.-Fabio-Cesconetto

Bioplastia: quais os riscos do PMMA?

O PMMA tem o efeito de preencher determinadas regiões. O procedimento geralmente é mais utilizado na face, pois o método permite alterar a região das maçãs do rosto, queixo, rugas e contorno da mandíbula, tornando-a mais delimitada e acentuada. Há relatos de pessoas tê-lo aplicado em glúteos e panturrilhas, mas a aplicação de grandes quantidades é controversa, devido ao potencial alto de complicação.

Independentemente da quantidade aplicada, podem ocorrer reações inflamatórias, dor crônica, infecções, formação de nódulos, enrijecimento da região, rejeição do organismo e até necrose do tecido, pois o produto, mediante a procedência do mesmo, pode ser atacado e absorvido pelas células do sistema imunológico. Mas o risco aumenta conforme a quantidade aplicada.

Quando aplicado em grandes volumes o PMMA pode se espalhar para outras regiões do corpo. Ainda existe o aspecto de que o produto é injetado em camadas profundas da pele e sua remoção total é muito difícil e complicada.

Hoje o ácido hialurônico é uma das substâncias mais usadas em preenchimentos, pois é um implante reabsorvível e biocompatível, ou seja, não causa danos ou rejeição no sistema biológico. Não há relato de hipersensibilidade. É também um dos pilares do rejuvenescimento por hidratar o local de forma intensa.

Tags: No tags

Add a Comment

You must be logged in to post a comment