CLINIC-DE-CIRUGIA-PLASTICA-EM-SÃO-PAULO-DR-FABIO-CESCONETTO-ACIDO-HIALURONICO-11.06.21

Ácido hialurônico e as multifunções.

O ácido hialurônico é onipresente. Faz parte naturalmente do nosso corpo e tem várias funções: age como hidratante, ajuda a manter a elasticidade e a maciez da pele, contribui para a sustentação dos tecidos, previne o envelhecimento precoce, trata as linhas de expressão e evita o aparecimento de rugas.

Uma pele rica em ácido hialurônico é uma pele muito mais hidratada e com textura mais bonita. O problema é que, assim como o colágeno, começa a diminuir a partir dos 18 anos. E, então, os primeiros sinais do envelhecimento, como as linhas de expressão e a perda do viço, começam a surgir.

Presente em cremes hidratantes, em cosméticos e em preenchedores injetáveis, a substância tem resultados diversos. Em hidratantes, por exemplo, o ácido hialurônico tem efeito mais superficial, suavizando linhas finas.

Já o injetável tem efeito mais profundo, recomendada quando começam a aparecer as rugas e sulcos. O ácido hialurônico normalmente é aplicado na face, colo e mãos, e pode ser feito em qualquer época do ano. O efeito do tratamento é imediato, a partir de 30 dias consegue-se perceber o efeito final. Isso porque o produto vai se integrando e se encaixando nos tecidos.

É importante ainda que o médico conheça e entenda as reais expectativas do paciente, se tecnicamente é possível fazer o que ele quer e se o senso estético do especialista está alinhado com o que lhe foi pedido.

Na hora de fazer um preenchimento labial, por exemplo, se as áreas ao redor dos lábios (maçãs do rosto, bigode chinês, sulcos em marionete e queixo) não estiverem equilibradas, o resultado não será bom, conferindo uma imagem artificial e comprometendo a estética do rosto.

Cirurgião Plástico Dr. Fabio Cesconetto | CRM 77757
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
Registro de Qualificação de Especialista | RQE 16670

Clínica de Cirurgia Plástica em São Paulo
(11) 94545.4212 | (11) 3253.7831 | (11) 3288.4744
Segunda a Sexta 12 às 21 horas
Alameda Santos, 211 Cj. 1611 | Jardim Paulista | SP
(Paralela Av. Paulista | Próximo Estação de Metrô Brigadeiro)

Gostou desse Post?

Curta | Comente | Compartilhe

clinica-de-cirurgia-plastica-em-sao-paulo----pmma---Dr.-Fabio-Cesconetto

Bioplastia: quais os riscos do PMMA?

O PMMA tem o efeito de preencher determinadas regiões. O procedimento geralmente é mais utilizado na face, pois o método permite alterar a região das maçãs do rosto, queixo, rugas e contorno da mandíbula, tornando-a mais delimitada e acentuada. Há relatos de pessoas tê-lo aplicado em glúteos e panturrilhas, mas a aplicação de grandes quantidades é controversa, devido ao potencial alto de complicação.

Independentemente da quantidade aplicada, podem ocorrer reações inflamatórias, dor crônica, infecções, formação de nódulos, enrijecimento da região, rejeição do organismo e até necrose do tecido, pois o produto, mediante a procedência do mesmo, pode ser atacado e absorvido pelas células do sistema imunológico. Mas o risco aumenta conforme a quantidade aplicada.

Quando aplicado em grandes volumes o PMMA pode se espalhar para outras regiões do corpo. Ainda existe o aspecto de que o produto é injetado em camadas profundas da pele e sua remoção total é muito difícil e complicada.

Hoje o ácido hialurônico é uma das substâncias mais usadas em preenchimentos, pois é um implante reabsorvível e biocompatível, ou seja, não causa danos ou rejeição no sistema biológico. Não há relato de hipersensibilidade. É também um dos pilares do rejuvenescimento por hidratar o local de forma intensa.

FOTOS-PARA-BLOG-CESCONETTO

Há riscos no ácido hialurônico?

Os preenchedores injetáveis, famosos por dar volume aos lábios ou preencher vincos na pele, estão aumentando em popularidade em todo o país. Entre esses milhões de procedimentos, que são minimamente invasivos, a maioria é realizada de forma segura e efetiva, com poucos efeitos colaterais. Ainda assim, com o aumento da popularidade, também sobe o número de intercorrências.

O ácido hialurônico é muito seguro, a complicação mais comum é inchaço, sem efeitos colaterais permanentes. Uma preocupação entre os especialistas é o fato de um grande número de profissionais, sem formação em medicina, realizarem o procedimento. A ressalva é que esses profissionais injetam substâncias embaixo da pele sem o conhecimento dos nervos e as veias perigosas.

As veias ao redor do olho e do nariz tendem a ser mais perigosas porque estão em continuidade com as veias atrás da retina e do olho. Os riscos potenciais incluem infecção, deformidade, cegueira e até morte. É importante procurar um profissional com formação em medicina, qualificado em cirurgia plástica ou dermatologia, com um extenso conhecimento na anatomia local e saiba tratar as possíveis complicações.

clinica-de-cirurgia-plastica-em-sao-paulo-acido-hialuronico-4

Quais as indicações para o ácido hialurônico?

Hoje o ácido hialurônico é uma das substâncias mais usadas em preenchimentos, pois é um implante reabsorvível e biocompatível, ou seja, não causa danos ou rejeição no sistema biológico. Não há relato de hipersensibilidade. É também um dos pilares do rejuvenescimento por hidratar o local de forma intensa.

O ácido hialurônico é indicado principalmente para melhorar o viço da pele, suavizando rugas e outras marcas da idade. Quando usado de forma injetável, ele pode ser usado no contorno de face, lábios (contorno e volume), sulcos naso-labiais (bigode chinês), sulco naso-jugal (olheiras), rugas faciais, e para repor volume em face, mãos e algumas regiões corporais.

Além disso, uma outra técnica em que o ácido hialurônico é usado é na harmonização facial, sendo aplicado na região dos malares, mandíbula e nas laterais do rosto. Isso é indicado principalmente com o passar dos anos, pois em algumas partes do rosto o tecido subcutâneo é perdido com a idade.

clinica-de-cirurgia-plastica-em-sao-paulo-5

O que é o ácido hialurônico?

O ácido hialurônico é uma substância naturalmente presente no organismo humano, uma molécula de açúcar que atrai a água e pode atuar como um lubrificante e absorver choques em partes móveis do corpo como as articulações. Do ácido hialurônico no nosso corpo, 56% dele está na pele, onde ele atua preenchendo o espaço entre as células, o que a mantém lisa, elástica e bem hidratada. Porém, com o tempo, sua concentração na pele diminui, o que causa o aparecimento de rugas e também seu ressecamento.

Desde 1996, no entanto, começou-se a usar a aplicação do ácido hialurônico na pele para tratar as rugas e recuperar o antigo viço. O ácido hialurônico é submetido a uma série de procedimentos químicos. Ao final do processo de purificação é obtido o produto final na forma de gel, que pode ser aplicado diretamente na pele ou fazer parte da composição de cosméticos.