Quais cirurgias plásticas combinam associadas com a lipoaspiração?

As cirurgias plásticas associadas, ou seja, unir dois ou mais procedimentos em uma mesma operação. É um assunto complexo e que requer atenção para suas vantagens e também alguns riscos envolvidos. Unir cirurgias plásticas pode ter suas vantagens como reduzir alguns custos da operação e internação bem como aproveitar um mesmo período de recuperação. Há alguns cuidados que precisamos ter em mente sobre a associação de cirurgias plásticas.

O bom estado de saúde é uma condição fundamental no planejamento de cirurgias plásticas associadas. Pessoas com doenças ou situações crônicas como diabetes, pressão alta e problemas de tireoide devem ter uma atenção especial. Quem está acima de peso ou teve uma grande perda de peso, assim como quem fuma ou costuma beber com mais frequência também devem ser alvo de cuidados e orientações à parte. Nas conversas com o médico e de acordo com o resultado de alguns exames é possível avaliar quais os riscos e os procedimentos mais seguros para cada paciente.

Existem cirurgias plásticas que combinam e outras que não combinam umas com as outras. Tanto na hora de realizar as cirurgias quanto na recuperação delas. Por exemplo, a lipoaspiração é uma cirurgia que facilmente pode ser associada com qualquer outra como abdominoplastia ou prótese de mamas.

Outra combinação muito comum é abdominoplastia com cirurgia de mamas, seja para colocar prótese ou para diminuí-las. Os cuidados de pós-operatório e as restrições de atividades e movimentos são bem parecidos.

Uma combinação que não funciona muito bem é a prótese de glúteo com cirurgias da parte anterior do corpo – mamas ou abdômen. Não é muito aconselhável deitar ou apoiar sobre o local operado, então neste caso a recuperação pede para que se fique deitada de barriga para baixo o que pode comprometer a cirurgia plástica da mama ou do abdômen. Já prótese de glúteo com lipoaspiração não tem esse problema.

Tags: No tags

Add a Comment

You must be logged in to post a comment