CLINICA-DE-CIRURGIA-PLASTICA-EM-SAO-PAULO-DRA-FABIO-CESCONETTO-Cicatriz-inestética-a-contratura-capsular-o-que-pode-ocorrer-no-pOs-operatório-da-prOPtese-de-mama-25.11.2020

Cicatriz inestética a contratura capsular: o que pode ocorrer no pós-operatório da prótese de mama?

A tão temida rejeição ao uso de próteses de silicone nada mais é que uma reação exagerada do próprio corpo ao silicone implantado. O organismo cria uma cápsula ao redor da prótese que passa a apertá-la, o que poderá deixá-la endurecida e deformada. Nos graus mais avançados, essa rejeição pode trazer dor à paciente e modificar o formato da mama e, por conseguinte, ser necessária a troca do implante. Não há limite de data para que isso ocorra, sendo passível de ocorrer mesmo após muitos anos da cirurgia plástica.

Por muito tempo foi divulgado que os implantes deveriam ser trocados a cada 5 ou 10 anos em média. Na atualidade, com os novos materiais na fabricação da prótese de silicone, estas se tornaram mais resistentes e não existe um prazo de validade determinado da cirurgia plástica, ou seja, os implantes não necessitam serem trocados a cada 5 ou 10 anos; devem sim ser monitorados com consultas regulares ao cirurgião plástico para um exame adequado. Não sendo detectada nenhuma anormalidade a vida útil do implante é indeterminada e não há necessidade de troca.

Qualquer avaliação do resultado definitivo de uma cirurgia plástica, no que diz respeito à cicatriz, deverá ser feita após um período de 18 meses. Certas pacientes, em decorrência do seu tipo de pele, podem apresentar uma tendência a cicatrizes hipertróficas ou à formação de quelóide.

Dentro do possível, essa tendência pode ser prevista durante a consulta pré-operatória, pelo levantamento da vida clínica da paciente e de suas características familiares. Contudo, há vários recursos clínicos e cirúrgicos que auxiliam a contornar o problema das cicatrizes inestéticas, quando estas ocorrerem. O importante é não confundir o período de cicatrização pós-cirúrgica (30º dia ao 12º mês) com complicação cicatricial (genética ou hereditária).

É preciso entender que cada organismo reage de uma determinada maneira à cirurgia plástica. Como exemplo, a reação individualizada a determinados medicamentos. Nesse sentido, independentemente de o trabalho cirurgião plástico ter sido feito com o maior zelo, perícia e cautela, o resultado também dependerá da reação do organismo à cirurgia plástica e dos cuidados pós-operatórios, podendo em alguns casos ocorrer resultados desfavoráveis. Entre eles que, felizmente, são raros, a paciente pode apresentar: infecção, abertura de pontos, ou até mesmo necrose de pele, por deficiência circulatória, sendo o tabagismo sua maior causa.

Clínica de Cirurgia Plástica em São Paulo
Cirurgião Plástico Dr. Fabio Cesconetto | CRM 77757
(11) 94545.4212 | (11) 3253.7831 | (11) 3288.4744
Segunda a Sexta 12 às 21 horas
Alameda Santos, 211 Cj. 1611 | Jardim Paulista | SP
(Paralela Av. Paulista | Próximo Estação de Metrô Brigadeiro)

Tags: No tags

Add a Comment

You must be logged in to post a comment