Prótese de Silicone

“Escolher próteses de procedência são essenciais para um bom resultado”

O implante de prótese de silicone é um procedimento de cirurgia plástica que aumenta, corrigi ou devolve o volume dos seios, proporcionando um melhor contorno, rigidez e simetria.

“A melhor maneira de determinar o tamanho da prótese de silicone é após a avaliação com o cirurgião plástico”, salienta o Dr. Fábio Cesconetto. A altura da paciente, peso, medidas do tórax e o posicionamento das mamas, influenciam na determinação de qual será o volume e formato da prótese de silicone.

Existem 4 perfis de prótese de silicone: baixo, médio e alto, de formato redondo e o perfil super alto, de formato cônico. O perfil anatômico é indicado em caso de reconstrução mamária.

As próteses de silicone são implantadas abaixo do músculo da mama quando a paciente tem um biotipo esguio, ou seja, mais magra. Quando a paciente tem a área torácica mais larga, recomenda-se que a prótese de silicone acompanhe as mudanças como flacidez, por exemplo. ” Nessa caso, o ideal é implantar as prótese de silicone na frente do músculo da mama”, avisa o Dr. Cesconetto.

A cicatriz é um corte pequeno, que pode chegar até a 5 centímetros, exatamente na dobra da mama, passando despercebida. Em caso da paciente desejar diminuir o tamanho da aréola, o cirurgião plástico irá optar por introduzir as próteses de silicone pela aréolas das mamas. 

“Será levado em consideração o fato da paciente já ter amamentado, devido essa técnica obstruir os ductos mamários”, ressalta o Dr. Ceconetto.

 A baixa qualidade da prótese de silicone implica em problemas como rejeição, infecção, tendência a contratura capsular e ondulações.

Por isso é importante a paciente consultar se a marca indicada pelo cirurgião plástico tem registro no INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) e ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

As marcas de próteses de silicone, devidamente fiscalizadas e liberadas pela ANVISA e INMETRO, recebem um selo de aprovação que estabelecem um padrão internacional de qualidade. “Independente da liberação aprovada e da garantia da marca, recomenda-se avaliações médicas periódicas, já que as próteses de silicone possuem vida útil limitada, variando de fabricante para fabricante”, ressalta Dr. Cesconetto.

INMETRO:  www.inmetro.gov.br

ANVISA:  www.portal.anvisa.gov.br

Deixe seu comentário