Ritidoplastia

“Com o envelhecimento, a pele do rosto começa a perder a rigidez e a tonificação, causando seu estiramento e flacidez”

Com o envelhecimento, a pele do rosto começa a perder a rigidez e a tonificação, causando seu estiramento e flacidez, o que leva ao aparecimento de rugas no rosto, linhas na testa e nas laterais dos lábios

A ritidoplastia ou lifting facial (levantamento facial) é um procedimento de cirurgia plástica para melhorar sinais visíveis de envelhecimento no rosto e no pescoço, vincos profundos abaixo das pálpebras inferiores e ao longo do nariz, perda de tônus muscular da face, pele frouxa e/ou excesso de gordura sob o queixo e a mandíbula.

Outros procedimentos de rejuvenescimento tipicamente executados juntamente com a cirurgia plástica da face é o levantamento de testa, para corrigir a flacidez ou testa franzida e a cirurgia plástica de pálpebras, para rejuvenescer a região dos olhos.

“É importante haver uma boa discussão entre a paciente e o cirurgião plástico quanto as expectativas do resultado da cirurgia plástica”, salienta o Dr. Fábio Cesconetto. O grau de satisfação obtido com a cirurgia plástica depende das expectativas prévias da paciente.

Geralmente a cirurgia plástica de ritidoplastia é realizada sob anestesia local com sedação, embora em alguns casos possa ser feita com anestesia geral, dependendo das condições clínicas e da preferência do cirurgião plástico. A ritidoplastia dura de duas a três horas e a técnica utilizada varia para cada cirurgião plástico. As cicatrizes resultantes das incisões são facilmente escondidas pela linha do cabelo e pelo contorno da orelha. Se a cirurgia plástica envolver o pescoço, as incisões são feitas sob o queixo. Em seguida à incisão, o cirurgião plástico ajusta os músculos e estica a pele para trás, retirando todos os excessos.

“No período pós-operatório, o paciente deve usar cabeceira da cama elevada e colírios oftalmológicos por tempo individualizado”, adverte o Dr. Cesconetto.

Deixe seu comentário