CLINICA-DE-CIRURGIA-PLASTICA-EM-SAO-PAULO-DR-FABIO-CESCONETTO-TOXINA-BOTULINICA-11.12.2020

Toxina botulínica ou preenchimento facial? Entenda as diferenças.

Quando o objetivo é rejuvenescer o rosto, tanto a toxina botulínica quando o preenchimento facial são eficazes para tratar rugas, mas de formas diferentes. Antes de conhecer as particularidades de cada procedimento, é preciso entender os motivos pelos quais essas marcas surgem no rosto.

A atividade muscular, ligada aos movimentos faciais que repetimos no dia a dia (como o simples ato de contrair a testa, por exemplo) e o próprio envelhecimento natural da pele que, com o avançar da idade, deixa de produzir colágeno e elastina, essenciais para sua firmeza.

Para tratar o primeiro caso, as chamadas rugas dinâmicas, visíveis apenas quando o rosto está em movimento, a toxina botulínica é o procedimento mais indicado: isso porque a substância é capaz de paralisar o músculo que leva ao movimento constante de franzir a região do rosto.

É como se a toxina botulínica esticasse essa ruga, tratando o vinco que foi formado. Além disso, previne que novas marcas se formem ao longo do tempo.

Já o segundo cenário, decorrente da própria idade, é classificado como rugas estáticas, ou seja, que são visíveis mesmo com o rosto relaxado. Quando isso se torna um fator de incômodo, o ideal é apostar no preenchimento facial, que utiliza ácido hialurônico ou a gordura do próprio corpo para “ocupar” esse espaço dos vincos e sulcos que formam a ruga.

Vale ressaltar que os tratamentos podem se complementar, até porque, em alguns casos, pode acontecer de as rugas dinâmicas, quando não tratadas, se tornarem estáticas.

A toxina botulínica pode ser aplicada em torno dos olhos, na testa, em torno dos lábios, na calda de sobrancelhas caídas e até nas maçãs do rosto e na ponta do nariz, fazendo a elevação dele. Além disso, a toxina pode ser utilizada para a hiperidrose axilar, palmar e plantar (o suor excessivo em mãos, axilas e pés).

Já os preenchimentos injetáveis permitem dar volume a região facial. Ou seja, além de suavizar rugas, são indicados para aumentar lábios finos, melhorar contornos superficiais e até a aparência das cicatrizes.

O ácido hialurônico ainda hidrata a pele e estimula o colágeno da região em que foi aplicado, sendo um excelente ativo para suavizar os sinais da idade.
Nenhum dos dois procedimentos exige que a pessoa se afaste das atividades de trabalho ou lazer. No entanto, a exposição solar é proibida pelo tempo que o cirurgião plástico ou dermatologista determinar.

Os dois procedimentos têm resultado efetivo por cerca de seis a oito meses e já na primeira sessão é visível o resultado. É válido ressaltar que o tratamento não é definitivo. Entretanto, podem ser realizadas várias sessões que prolongam os benefícios.

Cirurgião Plástico Dr. Fabio Cesconetto | CRM 77757
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
Registro de Qualificação de Especialista | RQE 16670

Clínica de Cirurgia Plástica em São Paulo
(11) 94545.4212 | (11) 3253.7831 | (11) 3288.4744
Segunda a Sexta 12 às 21 horas
Alameda Santos, 211 Cj. 1611 | Jardim Paulista | SP
(Paralela Av. Paulista | Próximo Estação de Metrô Brigadeiro)

Tags: No tags

Add a Comment

You must be logged in to post a comment